TV News

Grupo que usava "laranjas" para abrir mercados e não pagar fornecedores é preso na RMC

Por RONALDO em 06/10/2021 às 11:18:45

Sete pessoas foram presas em flagrante suspeitas de envolvimento no golpe.

“Tinha uma cadeia de comando: dois gestores, dois executores e os laranjas. Um homem e uma mulher estavam de sócios no mercado. A gente chama esses mercados de arara na gíria policial”, explicou o delegado Tiago Wladyka.

A polícia informou que o chefe da organização morreu durante as investigações, vítima de Covid-19.

Segundo a polícia, a quadrilha abria o estabelecimento em nome de “laranjas”, fazia as compras, abastecia o mercado e não pagavam os fornecedores, nem os proprietários de imóveis. Passava um tempo, eles mudavam o mercado de cidade, levando a mercadoria restante e aplicavam o mesmo golpe. O grupo teria aplicado o mesmo golpe em Curitiba e em várias cidades da RMC.

A investigação teve início há alguns meses após denúncia de uma das vítimas. A polícia estima um prejuízo de mais de um R$ 1 milhão entre mercadorias e alugueis não pagos.

Fonte: Banda B

Tags:   Segurança
Comunicar erro
publicidade 2

Comentários

Publicidade 3